Entre os dias 12 e 27 de Agosto, a Lidiane (minha esposa) e eu aproveitamos os dias na Estrada Real.

Logo de cara decidi me desligar e esse foi o maior período que passei longe do computador em anos. Só não me desliguei completamente por que o celular estava ali no dia a dia sendo usado para navegação e para ouvir nossas playlists totalmente ecléticas.

Mapa ilustrativo da Estrada Real

A Estrada Real é um caminho que surgiu no tempo do Império no Brasil que era utilizado para levar as riquezas extraídas no interior de Minas Gerais (saindo de Diamantina) até os portos do Rio de Janeiro (onde era localizada nossa antiga Capital), passando pelo extremo norte de São Paulo.

Vale a pena acessar o site do Instituto Estrada Real para conhecer mais sobre os caminhos e roteiros possíveis.

Nós não seguimos nenhum roteiro e decidimos viver a aventura… mas de um jeito mais leve, é claro 😛

Como não temos carro, costumamos alugar um carro quando precisamos viajar. Assim podemos ter um carro com as revisões em dia e perfeito para uso sem precisarmos nos preocupar com essa parte chata de possuir um carro. Para você ter uma ideia, pegamos um Jeep Renegade com 30 Km rodados (praticamente zero) e o devolvemos com quase 2.500 Km cravados no odômetro.

Jeep na Estrada Real

Alugar um carro quando se precisa é muito melhor do que manter um na garagem

No dia 12, saímos da cidade de São Paulo com destino à São Tomé das Letras para aproveitar as cachoeiras e as belas vistas dos mirantes do Cruzeiro e Pirâmide. Muito obrigado pelas dicas e sugestões Beto e Aline. Muito amor por vocês <3

Resumo de São Tomé das Letras

A post shared by Rafael Funchal (@rafaelfunchal) on

Depois de São Tomé das Letras, seguimos para Capitólio que não faz parte da Estrada Real e nos desviamos um pouco de nossa rota original, porém, valeu a pena.

Um pouquinho de como foram nossos dias em Capitólio

A post shared by Rafael Funchal (@rafaelfunchal) on

De Capitólio, foi a vez de Belo Horizonte, onde passamos o final de semana para rever amigos de longa data 🙂

Durante nossa estadia em BH, aproveitamos para visitar o Instituto Inhotim, um museu a céu aberto cercado por uma floresta maravilhosa, que fica em Brumadinho (cidade próxima a BH). O “parque” é gigante e foram necessários cerca de 25.000 passos para ver quase tudo. Poderíamos ter andado menos, já que é possível pagar para usar o serviço transporte interno feito por carrinhos de golfe, mas nós não somos desses hahaha

De BH fomos para Ouro Preto passar o dia fotografando as igrejas e subindo ladeiras sem fim.

Nossa rápida passagem por Ouro Preto na segunda-feira rendeu algumas fotos também

A post shared by Rafael Funchal (@rafaelfunchal) on

Preferimos seguir para Tiradentes um pouco depois do almoço ao invés de nos hospedarmos em Ouro Preto.

Em nossa última cidade da Estrada Real em Minas Gerais, passamos alguns dias em Tiradentes

A post shared by Rafael Funchal (@rafaelfunchal) on

De Tiradentes fomos para Paraty para encerrar nossa viagem no final da Estrada Real com mar, areia e muitas caminhadas.

Encerramos nossa viagem de mais de 2.500 Km passando por algumas cidades da Estrada Real em Paraty, RJ.

A post shared by Rafael Funchal (@rafaelfunchal) on

Fotos

Publiquei um resumo visual de nossa viagem nesse álbum do Google Fotos.

Onde nos hospedamos

  • São Tomé das Letras: Pousada São Tome das Lendas.
  • Capitólio: Hotel Escarpas do Lago.
  • Belo Horizonte: Hotel Financial.
  • Tiradentes: Pousada Neuza Barbosa.
  • Paraty: Pousada do Príncipe.

Resumo

Essa foi uma das melhores e mais emocionantes viagens que já fiz. Caso você curta viajar de carro e natureza, faça esse passeio o quanto antes!

Deixe uma resposta